TV Canção Nova

Nossa Sra. das Vocações

Nossa Sra. das Vocações
Senhor que dissestes "a messe é grande e poucos são os operários", nós vos pedimos que envieis muitas e santas vocações sacerdotais e religiosas para nossa Diocese. Necessitamos de sacerdotes que nos dêem o pão da Eucaristia e o Pão da Palavra e assim possamos viver a vossa vida. Virgem Santíssima, Mãe dos sacerdotes, intercedei junto a vossa Divino Filho pela perseverança e santidade de nossos sacerdotes e seminaristas. Amém. Nossa Senhora das Vocações, rogai por nós!

Quem somos

Minha foto
Guarulhos, São Paulo, Brazil
Somos irmãos no Discernimento Vocacional da Diocese de Guarulhos ( Marcelo, Nilton, Ricardo, Robson, Ítalo e o Bruno ) que, movidos pelo Espírito Santo tivemos a idéia de montar esse blog inspirado nos emails que trocamos. Com um único objetivo: transmitir mensagens de fortalecimento da fé, partilhar de nossa caminhada. Publicar tudo o que é suscitado em nossos corações. As tribulações, as vitórias e as alegrias que alcançamos dia-a-dia com Jesus e Maria. Seguindo a ordem nos dada pelo mestre dos mestres: " Ide pelo mundo e pregai o evangelho a toda criatura" Venha fazer parte conosco dessa missão confiada à todos nós!

Fale Conosco

Seguidores


1887 (25/maio) Nascimento em Pietrelcina, na província de Benevento (Itália). Seus pais: Grazio Forgione e Maria Giuseppa Di Nunzio Forgione.

(26/maio) Batismo por D. Nicolantonio Orlando, na igreja de S. Anna (Pietrelcina). Recebeu o nome de Francesco.

1899 Primeira comunhão.

(27/setembro) Crisma por Mons. Donato Maria dell’Olio, arcebispo de Benevento, na igreja de S. Anna (Pietrelcina).

1903 (1/janeiro) Visão que o convenceu de que sua vida seria uma contínua luta contra o maligno.

(6/janeiro) Entrada no noviciado dos Capuchinhos em Morcone.

(22/janeiro) Vestidura do hábito Capuchinho. Assumiu o nome de Frei Pio.

1904 (22/janeiro) Profissão dos votos simples.

(25/janeiro) Partida para S. Elia a Pianisi para efetuar os estudos do primeiro grau.

1905 (outubro) Partida para S. Marco la Catola para estudar filosofia.

1906 (abril) Retorno a S. Elia a Pianisi para efetuar os estudos do segundo grau.

1907 (27/janeiro) Profissão dos votos solenes.

(9-10/outubro) Ida a S. Marco la Catola para efetuar os exames de filosofia.

(outubro) Partida para Serracapriola para estudar teologia.

1908 (novembro) Partida para Montefusco para continuar os estudos de teologia.

(19/dezembro) Recebimento das Ordens Menores em Benevento.

(21/dezembro) Recebimento da Ordem do Subdiaconato em Benevento.

1909 (maio) Retorno a Pietrelcina por motivo de saúde.

(18/julho)Recebimento da Ordem do Diaconato no convento de Morcone.

1910 (10/agosto) Ordenação sacerdotal na Catedral de Benevento.

(14/agosto) Celebração da primeira missa solene em Pietrelcina.
- Dores nas mãos e nos pés: os estigmas invisíveis.

1911 (8/setembro) Informação a Padre Benedetto de S. Marco in Lamis, seu diretor espiritual, sobre os primeiros aparecimentos dos estigmas.

(outubro) Partida para Venafro. Consultas médicas em Nápoles.

(7/dezembro) Retorno a Pietrelcina.

1915 (10/outubro) Revelou suportar há anos a coroação de espinhos e a flagelação.

(6/novembro) Convocação ao serviço militar. Apresentação ao distrito de Benevento.

(18/dezembro) Retorno a Pietrelcina com licença por motivo de doença.

1916 (17/fevereiro) Partida para o convento de S. Anna em Foggia.

(28/julho) Primeira ida a San Giovanni Rotondo.

(4/setembro) Retorno provisório a San Giovanni Rotondo.

(18/dezembro) Reapresentação ao serviço militar em Nápoles.

(30/dezembro) Nova licença por motivo de doença.

1917 (6/janeiro) Visita ao Santuário de Pompéia e retorno a San Giovanni Rotondo.

(16/maio) Acompanhou até Roma sua irmã Graziella, que entrou para o convento da Ordem de Sta. Brígida.

(19/agosto) Reapresentação ao serviço militar em Nápoles.

(5/novembro) Nova licença por motivo de doença.

(12/novembro) Retorno a San Giovanni Rotondo.

1918 (5/março) Reapresentação ao serviço militar em Nápoles.

(16/março) Dispensa por estar com pneumonia dupla.

(18/março) Retorno ao convento de San Giovanni Rotondo

(5-7/agosto) Um misterioso Personagem celeste traspassou-lhe o coração com uma lança e a ferida sangrava continuamente.

(20/setembro) Apareceu-lhe novamente o misterioso Personagem, no coro da igreja de Santa Maria delle Grazie. Padre Pio recebeu em seu corpo os sinais da crucifixão de Nosso Senhor e viu-se com chagas nas mãos, no lado e nos pés.

(20/dezembro) Há vários dias apercebeu-se da transverberação do coração - como se uma lâmina de ferro traspassasse seu coração.

1919 Divulgação da notícia dos estigmas, propagação da fama de Padre Pio pelo mundo todo e início do afluxo de peregrinos.

(15-16/maio) Consulta do Prof. Luigi Romanelli, o primeiro médico a examinar os estigmas de Padre Pio.

(26/julho) Consulta do Prof. Amico Bignami.

(8/outubro) Consulta do Dr. Giorgio Festa.

1920 (15/julho) Consulta do Dr. Giorgio Festa e do Prof. Luigi Romanelli.

1921 (junho-julho) Difusão da notícia de uma possível transferência de Padre Pio.

1922 (4/junho) Ordem de que se observasse tudo ao redor de Padre Pio.

1923 (17/junho) Ordem de que Padre Pio não celebrasse mais a missa em público e que não mais se respondesse às cartas recebidas.

(25/junho) Celebração da missa privadamente. Comoção popular.

(26/junho) Padre Pio voltou a celebrar a missa na igreja de Santa Maria delle Grazie.

(8/agosto) Ordem da transferência de Padre Pio para Ancona.

(17/agosto) Suspensão da transferência de Padre Pio.

1925 (22/abril) Agitação popular devido a algumas restrições impostas a Padre Pio no ministério das confissões.

(5/outubro) Operação de hérnia pelo Dr.Giorgio Festa.

1927 (26/março-5/abril) Visita apostólica do Mons. Felice Bevilacqua.

1928
(10/julho) Chegada de outro visitador apostólico, Mons. Bruno.

1929 (3/janeiro) Padre Pio assistiu a sua mãe, que morreu em San Giovanni Rotondo.

1931 (25/maio) O convento de San Giovanni Rotondo é submetido à imediata jurisdição do superior geral.

(9/junho) Ordem de suspensão de todos os ministérios de Padre Pio, exceto da missa, que devia celebrar privadamente.

1933 (14/março) Visita do Mons. Luca Pasetto e do Mons. Felice Bevilacqua.

(24/junho) Primeiro encontro do Mons. Andrea Cesarano, novo arcebispo de Manfredonia, com Padre Pio.

(16/julho) Padre Pio voltou a celebrar a missa na igreja de Santa Maria delle Grazie.

1934 (25/março) Padre Pio voltou a ouvir a confissão dos homens.

(12/maio) Padre Pio voltou a ouvir a confissão das mulheres.

1935 (10/agosto) Celebração de 25 anos de sacerdócio de Padre Pio.

1946 (7/outubro) Padre Pio assistiu a seu pai, que morreu em San Giovanni Rotondo.

1947 (19/maio) Início dos trabalhos para a construção da obra terrena de Padre Pio: o hospital “Casa Sollievo della Sofferenza”.

(6/julho) Abertura do convento dos Capuchinhos em Pietrelcina.

1950 (7/janeiro) Início do sistema de anotação prévia dos nomes numa lista para organizar as confissões das mulheres.

1953 (22/janeiro) Celebração de 50 anos de vestidura religiosa de Padre Pio.

1954 (6/junho) Celebração da missa a céu aberto na praça em frente à igreja pela primeira vez.

1956 (5/maio) Inauguração da “Casa Sollievo della Sofferenza”.

(2/julho) Assentamento da pedra fundamental para a construção da nova igreja de Santa Maria delle Grazie.

1957 (4/abril) Padre Pio foi nomeado, por Pio XII, diretor em vida da fraternidade da Ordem Terceira Franciscana “Santa Maria delle Grazie” e lhe foi conferido o privilégio de dirigir pessoalmente a “Casa Sollievo della Sofferenza”.

(7-9/maio) VII Congresso Nacional dos médicos católicos italianos.

1959 (25/abril) Padre Pio ficou doente. Começou a transmitir uma mensagem espiritual pelo microfone, após a recitação do Angelus, ao meio-dia e à tarde.

(1-2/julho) Consagração da nova igreja de Santa Maria delle Grazie. Coroação de Nossa Senhora pelo Card. Federico Tedeschini.

(5-6/agosto) Visita da estátua de Nossa Senhora de Fátima a San Giovanni Rotondo. Padre Pio restabeleceu-se.

1960 (30/julho) Chegada do Mons. Carlo Maccari, visitador apostólico, a San Giovanni Rotondo.

(10/agosto) Celebração de 50 anos de sacerdócio de Padre Pio.

1963 (22/janeiro) Celebração de 60 anos de vestidura religiosa de Padre Pio.

1964 (11/maio) Padre Pio nomeou a Santa Sé herdeira universal de todos os bens relativos à sua obras terrena.

1966 (5/maio) Dez anos de inauguração da “Casa Sollievo della Sofferenza”. Convenção Internacional dos Grupos de Oração.

(26/dezembro) Celebração de 50 anos de permanência de Padre Pio em San Giovanni Rotondo.

1967 (9/maio) Morte de Michele, irmão de Padre Pio.

(25/maio) Padre Pio fez 80 anos.

1968 (29/março) Início da utilização de cadeira de rodas.

(20/setembro) Comemoração dos 50 anos dos estigmas de Padre Pio.

(21/setembro) Convenção Internacional dos Grupos de Oração.

(22/setembro) Celebração da última missa por Padre Pio, às 5:00.

(23/setembro) Morte de Padre Pio, às 2:30.

(26/setembro) Funerais de Padre Pio às 15:30, com a presença de mais de cem mil pessoas. Enterro na cripta da igreja de Santa Maria delle Grazie.

(27/setembro) Abertura da cripta à visitação. Início da peregrinação de inúmeros fiéis.

1969 (4/novembro) Em nome da Ordem, o postulador geral dos Capuchinhos, Padre Bernardino de Siena, solicitou ao bispo Antonio Cunial, administrador apostólico de Manfredonia, o início da Causa de Beatificação e Canonização de Padre Pio.

(23/novembro) Mons. Antonio Cunial aceitou a solicitação.

1971 (fevereiro) Início da publicação das cartas de Padre Pio pelos Capuchinhos no Epistolário, volume I: Correspondência de Padre Pio com seus diretores espirituais (1910-1922).

1972 (1-6/maio) Primeira Convenção para o estudo sobre a espiritualidade de Padre Pio.

1973 (16/janeiro) Mons. Valentino Vailati, arcebispo de Manfredonia, entregou à Congregação para as Causas dos Santos a documentação necessária para obter o nihil obstat para a introdução da Causa de Beatificação de Padre Pio.

1974 (25/dezembro) Publicação da primeira biografia oficial do Servo de Deus Pio de Pietrelcina, sob a orientação da Postulação geral dos Capuchinhos.

1980 (3/março) Mons. Valentino Vailati, arcebispo de Manfredonia, entregou à Congregação para as Causas dos Santos documentos complementares para obter o nihil obstat para a introdução da Causa de Beatificação de Padre Pio.

1982 (29/novembro) Assinatura do decreto para a introdução do processo diocesano sobre a vida e as virtudes do Servo de Deus Pio de Pietrelcina pelo papa João Paulo II.

1983 (20/março) Início do processo diocesano.

1987 (23/maio) O papa João Paulo II foi em peregrinação a San Giovanni Rotondo, ajoelhou-se em oração diante do túmulo de Padre Pio, falou de seu amor a Deus, à Nossa Senhora e de seu serviço às almas no altar e no confessionário.

1990 (21/janeiro) Encerramento solene do processo diocesano sobre a vida e as virtudes do Servo de Deus Pio de Pietrelcina, em sessão pública, no Santuário de Santa Maria delle Grazie. Entrega da admirável documentação recolhida em cento e quatro volumes à Congregação para as Causas dos Santos, após sete anos de trabalho e com o depoimento de setenta e três testemunhas.

1997 (18/dezembro) Proclamação do decreto sobre a heroicidade das virtudes; o papa João Paulo II conferiu a Padre Pio o título de “Venerável”.

1998 (21/dezembro) Promulgação, na presença do papa João Paulo II, do decreto sobre o milagre para a Beatificação de Padre Pio, relativo à cura da Sra. Consiglia De Martino (de Salerno, Itália).

1999 (2/maio) O papa João Paulo II declarou Padre Pio “Beato”. Mais de quatrocentas mil pessoas reuniram-se na Praça de São Pedro (Vaticano), na Praça de São João Latrão (Roma), em San Giovanni Rotondo e em Pietrelcina para assistir à solenidade.

2001 (20/dezembro) Promulgação, na presença do papa João Paulo II, do decreto sobre o milagre para a Canonização de Padre Pio, relativo à cura do menino Matteo Pio Colella (de San Giovanni Rotondo, Itália).

2002 (16/junho) O papa João Paulo II declarou Padre Pio “Santo”. Mais de quatrocentas mil pessoas reuniram-se na Praça de São Pedro (Vaticano), em San Giovanni Rotondo e em Pietrelcina, numa extraordinária manifestação de fé sem precedentes. Em San Giovanni Rotondo a Missa foi concelebrada por cinqüenta sacerdotes e, no momento em que Padre Pio foi proclamado santo, voaram no céu sobre a cidade: 12.327 balões azuis e amarelos (correspondentes ao número de dias desde a morte até a santificação de Padre Pio), seis milhões de pétalas de rosas e milhares de papeizinhos em que estavam escritas frases de Padre Pio. Muitas festividades foram programadas nos cinco continentes, e a canonização foi transmitida via satélite para o mundo todo.

2004 (1/julho) Consagração do novo Santuário de São Pio de Pietrelcina em San Giovanni Rotondo.








Equipe Idepelomundo

Vocacional Masculino e Feminino

"Vem, segue-me..."

"Vem, segue-me..."
Clique aqui e saiba mais

Pastoral Vocacional

Pastoral Vocacional
Quer saber mais sobre a caminhada vocacional? Escreva para: vocacionalguarulhos@hotmail.com

Visitantes on-line

Ocorreu um erro neste gadget

Bispo Diocesano

Bispo Diocesano
Dom Joaquim Justino Carrera - "PAX VOBIS" (Jo 20,21s)

Arquivo

Contato

Contato
Ocorreu um erro neste gadget