TV Canção Nova

Nossa Sra. das Vocações

Nossa Sra. das Vocações
Senhor que dissestes "a messe é grande e poucos são os operários", nós vos pedimos que envieis muitas e santas vocações sacerdotais e religiosas para nossa Diocese. Necessitamos de sacerdotes que nos dêem o pão da Eucaristia e o Pão da Palavra e assim possamos viver a vossa vida. Virgem Santíssima, Mãe dos sacerdotes, intercedei junto a vossa Divino Filho pela perseverança e santidade de nossos sacerdotes e seminaristas. Amém. Nossa Senhora das Vocações, rogai por nós!

Quem somos

Minha foto
Guarulhos, São Paulo, Brazil
Somos irmãos no Discernimento Vocacional da Diocese de Guarulhos ( Marcelo, Nilton, Ricardo, Robson, Ítalo e o Bruno ) que, movidos pelo Espírito Santo tivemos a idéia de montar esse blog inspirado nos emails que trocamos. Com um único objetivo: transmitir mensagens de fortalecimento da fé, partilhar de nossa caminhada. Publicar tudo o que é suscitado em nossos corações. As tribulações, as vitórias e as alegrias que alcançamos dia-a-dia com Jesus e Maria. Seguindo a ordem nos dada pelo mestre dos mestres: " Ide pelo mundo e pregai o evangelho a toda criatura" Venha fazer parte conosco dessa missão confiada à todos nós!

Fale Conosco

Seguidores

Diácono Cleber,
se para você, todo o caminho vocacional de 2009 foi importante para sua vocação, para o seu ministério e seu crescimento, para nós vocacionados, tê-lo como orientador foi essencial para nossa vocação.
Como já vos dissemos, cada orientação, cada conselho e cada sutil exortação representou para nós o verdadeiro significado do "discernir" nossas vidas.
Hoje, nos encontramos na mesma situação, onde cada um de nós, tanto nós vocacionados, como você diácono, está prestes a dar talvez, o passo mais importante de nossas vidas e, com a sua ajuda, por intermédio do seu SIM, nos sentimos mais seguros para começarmos essa nova fase da caminhada.
Obrigado Diácono, por tudo o que você já representa em nossas vidas.




Equipe Idepelomundo.

| | edit post


A sexualidade afeta os aspectos da união entre o corpo e a alma. É a capacidade de amar, a afetividade e procriação e, em geral, a aptidão de criar vínculos de união com os outros. Cada um deve aceitar e reconhecer a sua sexualidade. É muito importante para um casal a maneira como se vivem, como se doam mutuamente, como se apoiam mutuamente, como se completam.


“O homem deixa seu pai e sua mãe, se une à sua mulher, e eles se tornam uma só carne” (Gn 2,24)

II – "A vocação à Castidade"

A castidade consiste em aprender, a dominar a si mesmo, sendo uma alternativa bem clara : ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz, ou se deixa dominar por elas e se torna infeliz.

O domínio de si mesmo é um processo muito demorado e que requer muita força de vontade. Deve ser retomado em todas as idades da vida. Isso deve ser ensinado desde cedo. Nas fases da infância e da adolescência esse processo se torna mais difícil exigindo um maior esforço da pessoa.
A castidade é uma virtude moral e um Dom de Deus. O Espírito Santo nos concede o Dom de imitar a pureza de Cristo, através do Batismo.

OFENSAS À CASTIDADE:

Luxúria : É um desejo desenfreado do prazer sexual quando é buscado para outras finalidades que não sejam a procriação e a união.

Masturbação : É excitação voluntária dos órgãos sexuais a fim de conseguir prazer sexual. É um ato extremamente egoísta e desordenado. Tal ato fere a ordem moral que se realiza num contexto de amor verdadeiro, o sentido integral da doação mútua e procriação humana.

Fornicação: É o ato sexual ou a sexualidade entre as pessoas fora do casamento (adultério), E é gravemente contrário à castidade das pessoas. É um escândalo grave quando há corrupção de jovens.

Pornografia : É a utilização de cenas de sexo (reais ou simuladas), da intimidade dos parceiros, para exibi-los a terceiros. A pornografia denigre o ato conjugal. Atenta gravemente contra a dignidade dos que o praticam, porque cada um se torna para o outro um objeto de prazer rudimentar.

Prostituição : Vai contra a dignidade da pessoa que se prostitui, que fica reduzida ao um objeto de prazer sexual, que dela se obtêm. Aquele que paga peca gravemente contra si mesmo, mancha seu corpo, Templo do Espírito Santo. A prostituição é um ato pecaminoso, porém o estado de miséria e a chantagem podem atenuar a falta.

Estupro: É a penetração à força na intimidade sexual de uma pessoa. Fere gravemente a justiça e a caridade. Provoca um dano que pode marcar a vítima por toda a vida. É um ato extremamente mal. O que torna o estupro mais grave é o estupro cometido pelos pais.



CASTIDADE E HOMOSSESUALIDADE:

A homossexualidade é a atração sexual entre indivíduos do mesmo sexo. É um ato contrário à lei natural. Fecham o ato sexual ao Dom da vida (= gerar filhos).

Pessoas que nascem com a tendência ao homossexualismo têm pela frente uma grande provação. Devem ser acolhidos com respeito, compaixão e sem discriminação. Tais pessoas também são chamadas a realizar a vontade de Deus e se forem cristãos devem unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar por causa de sua condição.

Fonte tirada do site catequisar

Ricardo Teixeira
Vocacionado- Diocese de Guarulhos


A juventude é um tempo em que estamos particularmente predispostos à alegria; à procura de divertimentos; abertos à novas experiências e sensações. É um tempo em que é praticamente impossível ficar parado! Nos envolvemos fácil e naturalmente em atividades agitadas que possam nos proporcionar "felicidade", algum prazer, uma sensação de liberdade, de potência; de juventude mesmo. Temos necessidade de certa dose de aventura, precisamos descarregar adrenalina, colocar para fora toda a energia que temos armazenada em nós; e isso é muito bom. É sinal da nossa juventude, vitalidade e saúde física e mental.


Para encontrar o que procuramos, nos são oferecidas inúmeras opções. Esportes radicais para todos os gostos: rappel, mountain bike, trilha, skate, surf, bungee jump, alpinismo, snowboard (...); Filmes de todos os gêneros: drama, policial, aventura, suspense, ficção científica, romance "água com açúcar"; tudo isso sem falar nos muitos tipos de Festa que aparecem por aí todos os dias: festa à fantasia, luau "não sei de quê", uma noite "não sei onde", as raves (aquelas festas meio clandestinas em que se ouve música e se dança ao ar livre ou em tendas), festivais de rock... há também aquelas festas cujo tema são bebidas alcóolicas: festa da Tequila, festival da cerveja... Além de músicas nos mais variados ritmos, com letras com igual (ou até maior) variedade de níveis, para "dançar a noite inteira" ou então para "ouvir comendo chocolate", como se costuma falar...

Sem dúvida, um verdadeiro banquete para os nossos sentidos!

Como sabemos, os sentidos são como que portas que dão aceso à nossa alma; e justamente por isso precisamos ter todo cuidado com aquilo que, de certa forma, permitimos que passe através delas. O bombardeio de sons, palavras, imagens, sensações enfim, nos fragiliza, nos deixa praticamente sem defesa; acaba por roubar nosso coração e pensamento do Bom, do Belo e surge em nossa consciência uma espécie de cortina de fumaça, que dificulta a distinção, a separação do que é bom e lícito para nós, daquilo que não nos convém como cristãos, como filhos muitíssimo amados de Deus. Desse modo, acabamos por expor nossa alma, nosso ser mais íntimo e as nossas faculdades (memória, afetividade... e especialmente a imaginação) à contaminações e feridas que poderiam muito bem ser evitadas se soubéssemos nos preservar, se ficássemos mais atentos ao que "engolimos" através dos nossos sentidos.

Selecionar nossos divertimentos de modo algum nos fará "menos jovens"; mas certamente nos tornará mais responsáveis por nós mesmos e pelas nossas escolhas, jovens maduros, que sabem do valor inestimável que têm e por isso zelam por si mesmos e pelos outros. Não é, de modo algum, impossível ser jovem, ser alegre e se divertir (e muito!) de maneira saudável; sem abrir espaço ao pecado e à contaminação pela via dos sentidos.

É preciso que tenhamos sempre a consciência de que somos Templo do Espírito Santo (cf. I Cor 6,19) e, portanto, precisamos vigiar rigorosamente a entrada da habitação do Senhor e glorificá-lo na nossa vida e no nosso corpo.

É urgente que estejamos atentos sempre e em todo lugar; que deixemos as obras das trevas e vistamos as armas da luz, assim nos fala S. Paulo na sua carta aos Romanos (cf. Rm 13, 11-14). Ele continua: "vivamos honestamente, como em pleno dia: não em orgias e bebedeiras, prostituição e libertinagem, brigas e ciúmes. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não sigais os desejos dos instintos egoístas". Como vemos, a sociedade daquele tempo tinha feridas parecidas com as nossas, não é verdade?

Então, em vez de ocuparmos nossos sentidos e faculdades com divertimentos que não fazem outra coisa senão nos empurrar para o pecado; nos "ocupemos com tudo o que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, honroso, virtuoso, ou que de algum modo mereça louvor".(cf. Fl 4,8) Assim seremos capazes de uma alegria perene, que não está condicionada ao uso de entorpecentes ou qualquer coisa semelhante, e principalmente, seremos capazes de divertimentos verdadeiros, que não contrariem nossa natureza.

Como jovens cristãos precisamos, sim, nos divertir. Mais ainda, precisamos ser alegres; mas acima de tudo, temos em nosso coração uma necessidade profunda de nos preservar daquilo que nos corrompe e afasta do Amor, sentido último da nossa existência.


Zelar pela nossa pureza, pela correção do nosso modo de agir, de vestir e de nos comportar; lutar pela pureza do nosso olhar, pela castidade no nosso modo de dançar; nos nossos relacionamentos cotidianos; selecionar as músicas que ouvimos; os lugares que freqüentamos; os filmes e programas que assistimos, nos recusando a prestigiar espetáculos degradantes... Tudo isso reflete a profunda gratidão do nosso coração ao Deus que nos ama e nos fez de modo tão maravilhoso!



Comunidade Católica Shalom


Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos



Uma multidão de jovens deixou o pavilhão de Carapina em Serra/ES, no domingo, 1 de Novembro, ao terminar o Encontro Nacional de Jovens 2009 (ENJ). Uma diversa programação marcou os três dias em que o Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica do Brasil se reuniu para conduzir a juventude a novas experiências com o Espírito Santo sob o Senhorio de Jesus.


Com mais de 10 mil participantes, vindos de 24 estados do Brasil, o ENJ foi marcado por sete pregações, shows e diversos momentos de oração inspirados no tema “Sentinelas da manhã, apóstolos da efusão do Espírito Santo”.

As presenças do Arcebispo de Vitória/ES, Dom Luis Mancilha, do presidente do Conselho Nacional da RCC, Marcos Volcan e a mensagem enviada pelo padre Carlos Sávio, assessor nacional do Setor Juventude da CNBB, mostram a abrangência do Encontro nas diversas realidades da Igreja.

A juventude viveu o anúncio profético de um novo tempo para a Renovação Carismática Católica, um dos mais expressivos movimentos da Igreja das últimas décadas. A chamada “segunda onda do Espírito” é um tempo da prática dos dons e carismas do Santo Espírito como meio de transformação cultural do mundo.








 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Equipe de Comunicação Social


Encontro Nacional de Jovens 2009

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos


"NÃO MATARÁS"


(Ex 20,13)



A vida humana é sagrada porque desde sua origem ela teve a ação criadora de Deus. E permanece para sempre ligado a Ele, seu único fim. Só Deus é o dono da Vida, do começo ao fim; ninguém, em hipótese nenhuma, tem o direito de tirar a vida de um ser humano inocente.



I - "Respeito à vida humana"



Podemos ver em Gênesis o ato maldoso de Caim que matou Abel, cometendo Fraticídio (= assassinar o próprio irmão ou irmã). O homem se torna inimigo de si mesmo por causa da cobiça e da cólera vindas do pecado original. Na Sagrada Escritura vemos claramente a proibição do quinto mandamento: "Não matarás o inocente nem o justo" (Ex 23,7)



E ainda no Sermão da Montanha, Jesus ensina a proibição da cólera, do ódio e da vingança e diz a Pedro para que ofereça a outra face e ame seus inimigos (Mt 5,21)

ABORTO :



O ser humano deve ser respeitado desde o momento de sua existência, no ventre de sua mãe, e deve ter todos os seus direitos de pessoa humana. "Antes mesmo de Te formares no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei" (Jr 1,5).



A Igreja repudia este ato de maldade moral. O aborto provocado é gravemente contrário ao quinto mandamento e à lei moral e consiste em uma prática monstruosa. Todos os que cooperam com este ato estão cometendo uma falta gravíssima e estão sujeitos à excomunhão pelo próprio fato de cometer o delito contra um inocente.



Desde a sua concepção, o embrião deverá ser defendido em sua integridade, cuidado e curado, na medida do possível, como qualquer ser humano e é imoral usar os embriões como material genético disponível em laboratórios.



A EUTANÁSIA:



Consiste em pôr fim à vida de pessoas deficientes, gravemente doentes ou moribundas. Assim, toda ação de intenção ou omissão que acarrete o fim da dor, através da morte é gravemente contrária à dignidade do ser humano e ao Deus Vivo, seu criador. Quem prática e colabora com esta prática monstruosa está cometendo um assassinato.



O SUICÍDIO :



Todos somos responsáveis por nossa própria vida diante de Deus, que é o seu único e verdadeiro soberano. Somos meros administradores de nossa vida e não podemos desfazer dela. O suicídio é contrário à perpetuação da própria vida e ao amor do Deus Vivo.



Distúrbios psíquicos graves, a angústia ou o medo grave da provação, do sofrimento ou da tortura podem diminuir a responsabilidade do suicida. A Igreja ora pelas pessoas que atentam contra a própria vida.

Site de apoio Catequisar.

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos

| | edit post

Parabéns à todos os seminaristas que trabalharam muito e dispuseram de todo seu tempo para a realização dessa grande festa.
Nossos agradecimentos por essa noite tao divertida.




































Nilton de Carvalho
Vocacionado - Diocese de Guarulhos

| | edit post


O sofrimento, a dor, a doença não são coisas que o ser humano deseja.
A natureza humana, por si, busca sempre o desejável, o agradável e rejeita tudo o que não lhe traga satisfação na vida. Isso é natural. Ninguém, pois, quer ficar doente, ninguém quer sofrer, todavia, a doença, a dor são companhias constantes da vida.
Então, como encarar a dor, a doença, o sofrimento, se tais coisas, dia mais, dia menos, baterão às portas de nossa existência.
Relativamente ao sentido do sofrimento afirma nos conceitos fundamentais da logoterapia:“Não devemos esquecer nunca que também podemos encontrar sentido na vida quando nos confrontamos com uma situação sem esperança, quando enfrentamos uma fatalidade que não pode ser mudada. Porque o que importa, então, é dar testemunho do potencial especificamente humano no que ele tem de mais elevado, e que consiste em transformar uma tragédia pessoal num triunfo, em converter nosso sofrimento numa conquista humana. Quando já não somos capazes de mudar uma situação – podemos pensar numa doença incurável, com um câncer que não se pode mais operar – somos desafiados a mudar a nós próprios.”
Mas, quero agora, falar da superação da dor e do sofrimento pelo exemplo de um homem, chamado Jesus Cristo.
Ele ante o sofrimento inevitável da paixão, humanamente falando quis evitá-la: “Pai, se possível, afasta de mim esse cálice.”
Mas, em face de sua missão de Redentor do Mundo por vontade de seu Pai, disse: “Todavia, faça-se a tua vontade” desta maneira, Jesus, se salvou do desespero e da angústia e sofreu os maiores tormentos com uma paz, jamais vista no homem diante da dor e do sofrimento.
Esse é o segredo que nos deixou, se aquilo que nos ocorre é algo que não podemos evitar, temos dois caminhos a nossa frente: revoltar-se ou aceitar o inevitável, como um dom de Deus.
Depois dizer como Jesus: “Pai querido, se possível, afasta de mim esse sofrimento, mas que se faça, antes o que tu queres ou permites e a paz será nossa companheira.”
Esse segredo na mística cristã tem um nome, chama-se “abandono”, ou seja, se aquilo que nos molesta podemos modificar, não é hora do “abandono”, mas se estamos diante de fatos que não se alteram nem que derramemos rios de lágrimas, a solução é aceitar como dádiva do Pai e nos abandonarmos em suas mãos paternas e maternas.
Quero terminar, com a conhecida oração de CHARLES DE FOUCAULD – ATO DE ABANDONO:“Meu Pai, eu me entrego em tuas mãos; meu Pai, confio-te a ti; meu Pai, eu me abandono em ti; meu Pai, faz de mim aquilo que quiseres; o que quer que faças a mim, eu te agradeço; obrigado por tudo; estou pronto a tudo; aceito tudo; eu te agradeço; obrigado por tudo; estou pronto a tudo; aceito tudo; agradeço-te por tudo. Desde que se faça a tua vontade em todas as criaturas, em todos os teus filhos, em todos aqueles que teu coração ama, nada mais desejo, meu Deus; entrego minha alma em tuas mãos, eu a dou, meu Deus, com todo o amor do meu coração, porque te amo e porque me dar é uma necessidade de amor, colocar-me sem medida entre tuas mãos com uma infinita confiança, pois tu és meu Pai.” (cf. 15 Dias de Oração com CHARLES DE FOUCAUL – Michel Lafon - A última prece do nosso Mestre – pag. 97 – Edições Paulinas.)
Dom Eurico dos Santos Veloso - Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora(MG)

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos


As nossas casas precisam ser santuários da vida. A presença de Deus precisa ser constante nos nossos lares, para que a vida seja fecunda. Olhando, hoje, para a sua casa, você pode dizer que ela tem sido um santuário da vida? Quando as pessoas visitam o seu lar, o que elas dizem? E você? Como se sente na sua própria casa? Há pessoas que se sentem angustiadas quando estão em casa, porque não há um clima de paz, de amor e de amizade.

Talvez hoje precisemos retirar do nosso lar muitas coisas que geram divisão e tensão. Preenchamos a nossa casa com a oração, porque somente assim poderemos viver na alegria, no amor e na unidade.

O Senhor, na Sua Palavra, nos diz assim: “Minha casa será casa de oração” (Lc 19,46).

Façamos, hoje, a experiência de entregar as rédeas da nossa casa nas mãos de Jesus, para que Ele ponha ordem em tudo o que está fora do lugar. Façamos isso com confiança no amor que o Senhor tem por cada um da nossa família.


Jesus, eu confio em Vós!


Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos



Oi.......sou Jesus!





Eu estou ao seu lado e sou aquele que nunca desacredita dos seus sonhos.


Sou eu que as vezes altero seu itinerário, e até atraso seus horários para evitar acidentes ou encontros desagradáveis.



Sim, sou eu que falo ao seu ouvido aquelas "inspirações" que você acredita que acabou de ter como "grande idéia". Sou eu quem te causa aqueles arrepios quando você se aproxima de lugares ou situações que vão te fazer mal.



E sou eu quem chora por você quando você com a sua teimosia insiste em fazer tudo ao contrário só para desafiar o  mundo. Quantas noites passei na cabeceira de sua cama velando por sua saúde, cuidando de sua febre e renovando suas energias.


Quantos dias eu te segurei para que você não entrasse naquele ônibus, carro e até avião? Quantas ruas escuras eu te guiei em segurança?


Não sei, perdi a conta, e isso não importa.



O que realmente importa, e o que me deixa triste e preocupado, é quando você assume a postura de vítima do mundo, quando você não acredita na sua capacidade de resolver os problemas, quando você aceita as situações como insolúveis,   quando você pára de "lutar" e simplesmente reclama de tudo e de todos , quando você desiste de ser feliz e culpa  outra pessoa pela sua infelicidade, quando você deixa de sorrir e assume que não há motivos para rir, quando o mundo está repleto de coisas maravilhosas, quando se esquece até de mim, Eu sou Jesus, aquele que Deus deu para morrer em seu lugar na cruz do calvário, em sacrifício, para que os pecados do mundo fossem perdoados.


Já que me deixaram falar diretamente com  você, gostaria de te lembrar, que estou ao seu lado sempre, mesmo quando você acredita estar totalmente só e abandonado, até neste momento eu estou segurando a sua mão, eu estou  consolando seu coração, eu estou te olhando, e por te amar demais, fico triste com a sua tristeza, mas, como eu sei que você nasceu para adorar meu pai que está nos céus,  eu agradeço a Ele a oportunidade bendita de te conhecer e cuidar de você, porque você é realmente muito especial para mim.


Sou Jesus e eu acredito em você!



- Ore, Louve, agradeça, Eu estou ai contigo, te ouvindo:


"Santo Deus, Senhor meu, zeloso guardador, se a ti me confiou a conhecer-te, rege minha vida, me guarde e me ilumine Amém!"  


Nilton de Carvalho
Vocacionado - Diocese de Guarulhos







Por: Bento XVI


Dialogar diariamente com Deus, ler a Bíblia, ir à Missa do domingo, contar as alegrias e sofrimentos a Cristo, dar exemplo ou ser útil aos demais: são alguns dos conselhos que o Papa dá aos jovens.


1) Dialogar com Deus

“Alguns de vocês poderiam talvez se identificar com a descrição que Edith Stein fez de sua própria juventude, ela, que viveu depois no Carmelo de Colônia, ‘tinha perdido, consciente e deliberadamente, o costume de rezar’. Durante estes dias, poderão recuperar a experiência vibrante da oração como diálogo com Deus, que sabemos que nos ama e que, por sua vez, queremos amar”.



2) Contar a Deus os sofrimentos e as alegrias

“Abram seu coração a Deus. Deixem-se surpreender por Cristo. Concedam-lhe o ‘direito de falar com vocês’ durante estes dias. Abram as portas da liberdade a Seu amor misericordioso. Apresentem suas alegrias e suas penas a Cristo, deixando que Ele ilumine com Sua luz a mente de todos vocês e toque, com Sua graça, seus corações”.



3) Não desconfiar de Cristo

“Queridos jovens, a felicidade que procuram, a felicidade que têm direito de saborear, tem um nome, um rosto: o de Jesus de Nazaré, oculto na Eucaristia. Somente Ele dá plenitude de vida à humanidade. Digam, com Maria, o seu ‘sim’ ao Deus que quer se entregar a vocês. Repito hoje, o que disse no princípio de meu pontificado: Quem deixa Cristo entrar na própria vida não perde nada, nada, absolutamente nada do que faz a vida livre, bela e grande. Não! Somente com esta amizade se abrem completamente as portas da vida. Só com esta amizade se abrem realmente as grandes potencialidades da condição humana. Só com esta amizade, experimentamos o que é belo e o que nos liberta. Estejam plenamente convencidos: Cristo não elimina nada do que existe de formoso e grande em vocês, mas leva tudo à perfeição, para a glória de Deus, a felicidade dos homens e a salvação do mundo”.


4) Estar alegres: querer ser santos

“Além das vocações que implicam uma consagração especial, está também a vocação própria de todos os batizados: trata-se de uma vocação a aquele alto grau da vida cristã normal que se expressa na santidade. Quando alguém encontra Jesus e acolhe Seu Evangelho, a vida muda e a pessoa é levada a comunicar aos outros a própria experiência (...). A Igreja precisa de santos. Todos estamos chamados à santidade e somente os santos podem renovar a humanidade. Convido-os a fazer o esforço, já durante estes dias, de servir sem reservas a Cristo, custe o que custar. O encontro com Jesus Cristo lhes permitirá sentir interiormente a alegria de Sua presença viva e vivificante, para testemunhá-la depois, nos seus ambientes”.

5) Deus: tema de conversação com os amigos

“São tantos nossos companheiros que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o amor de Deus, ou procuram preencher o coração com substitutos insignificantes. Portanto, é urgente ser testemunhas do amor contemplado em Cristo. Queridos jovens, a Igreja precisa de autênticas testemunhas para a nova evangelização: homens e mulheres cuja vida tenha sido transformada pelo encontro com Jesus; homens e mulheres capazes de comunicar esta experiência aos demais”.

6) Aos domingos, ir à Missa

Não deixem de participar da Eucaristia dominical e ajudem também os outros a descobri-la. Certamente, para que dela emane a alegria que precisamos, devemos aprender a compreendê-la cada vez mais profundamente, devemos aprender a amá-la. Vamos nos comprometer com isso, vale a pena! Vamos descobrir a íntima riqueza da liturgia da Igreja e sua verdadeira grandeza: não somos nós que fazemos festa para nós mesmos, mas, ao contrário, é o próprio Deus vivente que nos prepara uma festa. Com o amor à Eucaristia, redescobrirão também o sacramento da Reconciliação, no qual a bondade misericordiosa de Deus permite sempre iniciar de novo a nossa vida.


7) Demonstrar que Deus não é triste

Quem descobriu Cristo, deve levar outras pessoas a Ele. Uma grande alegria não deve ser guardada só para a própria pessoa. É preciso transmiti-la. Em numerosas partes do mundo, existe hoje um estranho esquecimento de Deus. Parece que tudo continua do mesmo jeito sem Ele. Mas, ao mesmo tempo, existe também um sentimento de frustração, de insatisfação com tudo e com todos. Dá vontade de exclamar: não é possível que a vida seja assim! Verdadeiramente, não.


8) Conhecer a fé

Ajudem os homens a descobrir a verdadeira estrela que nos indica o caminho: Jesus Cristo. Tratemos, nós mesmos, de conhecê-lo cada vez mais para poder guiar também, de modo convincente, os outros até Ele. Por isso é tão importante o amor à sagrada Escritura e, de conseqüência, conhecer a fé da Igreja que nos mostra o sentido da Escritura.


9) Ajudar: ser útil

Se pensarmos e vivermos em virtude da comunicação com Cristo, então abriremos os olhos. Então, não nos adaptaremos mais a seguir vivendo preocupados somente por nós mesmos, mas veremos onde e como somos necessários. Vivendo e atuando assim, perceberemos logo que é muito mais belo ser úteis e estar à disposição dos demais do que se preocupar somente do conforto que nos oferecem. Eu sei que vocês, como jovens, aspiram a coisas grandes, que querem se comprometer por um mundo melhor. Demonstrem isso aos homens, demonstrem ao mundo, que esperam exatamente este testemunho dos discípulos de Jesus Cristo e que, sobretudo mediante o amor de vocês, poderá descobrir a estrela que, como pessoas de fé, seguimos.


10) Ler a Bíblia

O segredo para ter um “coração que entenda” é formar um coração capaz de escutar. Isto se consegue meditando sem cessar a palavra de Deus e permanecendo enraizados nela, através do esforço em conhecê-la sempre mais. Queridos jovens, exorto a todos a adquirir intimidade com a Bíblia, a tê-la sempre ao alcance da mão, para que ela seja para vocês como uma bússola que indica o caminho a seguir. Lendo-a, aprenderão a conhecer Cristo. São Jerônimo, ao respeito, nos diz: “O desconhecimento das Escrituras é desconhecimento de Cristo”.



Em resumo...

Construir a vida sobre Cristo, acolhendo com alegria a palavra e colocando em prática a doutrina: eis aqui, jovens do terceiro milênio, aquele que deve ser seu programa! É urgente que surja uma nova geração de apóstolos enraizados na palavra de Cristo, capazes de responder aos desafios de nosso tempo e dispostos a difundir o Evangelho por todo lado. Isto é o que o Senhor lhes pede, a isto os convida a Igreja, isto é o que o mundo – mesmo sem sabê-lo – espera de vocês! E se Jesus os ama, não tenham medo de responder-lhe com generosidade, especialmente quando lhes propõe de segui-lo na vida consagrada ou na vida sacerdotal. Não tenham medo, confiem Nele e não ficarão decepcionados.


Site: jovem.rccbrasil.org.br

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos



Honrar pai e mãe
Não é apenas respeitá-los
Não é uma visita cordial
Não é uma palavra formal
Não é um simples afago
Não é um abraço
Não é um beijo
Não é medo
Não é desprezo
Não é um cumprimento
Não é nenhum sofrimento
Não é nenhuma dor
Não é favor
Não é caridade
Não é saudade

Honrar pai e mãe
É ama-los na profundidade da alma
É o gesto amável que acalma
É o amor incondicional
É a entrega total
É assisti-los nas suas necessidades
É ampara-los nas suas fragilidades
É dar-lhes o repouso na velhice
É cerca-los de cuidados precisos
É se dispor a qualquer hora
É sorrir a cada melhora
É senti-se feliz com sua presença
É revesti-los de benevolência
Assim como nos fizeram
Por toda nossa existência

AUTOR - JOSE AUGUSTO CAVALCANTE

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos


"HONRA TEU PAI E TUA MÃE, PARA QUE SE PROLONGEM OS SEUS DIAS NA TERRA, QUE O SENHOR TEU DEUS, TE DÁ"
(Ex 20.12)

Deus quis, depois dele mesmo, que honrássemos nossos pais a quem devemos nossa vida e quem nos transmitiram o conhecimento de Deus. Esse mandamento é dirigido aos filhos em relação aos pais, porque é a relação mais universal.

I - "A família no plano de Deus"
A família cristã é chamada de "igreja doméstica", porque é uma comunidade de fé, esperança e caridade. Ela tem um papel muito importante na Igreja, como se vê no Novo Testamento.

II - "A família e a sociedade"
A família também deve ensinar os membros a cuidar dos jovens e dos mais velhos, dos pobres, doentes e deficientes. "A religião pura e sem macula diante de Deus o nosso Pai consiste, nisto: visitar os órfãos e a viúvas em suas tribulações e guardar-se livre da corrupção do mundo. (Tg 1,27)

Fonte retirada do site Catequisar

Ricardo Teixeira
Vocacionado-Diocese de Guarulhos

Hoje posso dizer que minha Felicidade é completa... Além de descobrir minha vocação... Descobri tesouros muito preciosos... Pude então perceber que O Amor existe e pode ser transmitido e sentido por todos nós!!

Dizem que DEUS nos manda anjos para nos ajudar em nossa caminhada e esses anjos não possuem assas.... Eles são Chamados de AMIGOS.... e estão sempre ao nosso lado!!

Mas creio que DEUS... foi muito bom comigo... Pois me mandou muitos anjos... Eu acho que não merecia tantos.... huahuahua!!

É por isso meus amigos que fiz essa homenagem pra vocês!!
  





Quem me dará um ombro amigo
quando eu precisar?
E se eu cair, se eu vacilar,
quem vai me levantar?
Sou eu, quem vai ouvir você
quando o mundo não puder te entender
Foi Deus, quem te escolheu pra ser
o melhor amigo que eu pudesse ter


Amigos, pra sempre
Dois Amigos que nasceram pela fé
Amigos, pra sempre
Para sempre amigos sim, se Deus quiser

Quem é que vai me acolher,
na minha indecisão
Se eu me perder pelo caminho
quem me dará a mão
Foi Deus, quem consagrou você e eu
para sermos bons amigos, num só coração
Por isso eu estarei aqui
quando tudo parecer sem solução
Peço a Deus que te guarde
(que te guarde, abençoe e mostre a sua face)
E te dê a sua Paz.


Amigos, pra sempre
Dois Amigos que nasceram pela fé
Amigos, pra sempre
Para sempre amigos sim, se Deus quiser



AMO TODOS VOCÊS EM CRISTO MEUS IRMÃOS!!



| | edit post

Vocacional Masculino e Feminino

"Vem, segue-me..."

"Vem, segue-me..."
Clique aqui e saiba mais

Pastoral Vocacional

Pastoral Vocacional
Quer saber mais sobre a caminhada vocacional? Escreva para: vocacionalguarulhos@hotmail.com

Visitantes on-line

Ocorreu um erro neste gadget

Bispo Diocesano

Bispo Diocesano
Dom Joaquim Justino Carrera - "PAX VOBIS" (Jo 20,21s)

Arquivo

Contato

Contato
Ocorreu um erro neste gadget