TV Canção Nova

Nossa Sra. das Vocações

Nossa Sra. das Vocações
Senhor que dissestes "a messe é grande e poucos são os operários", nós vos pedimos que envieis muitas e santas vocações sacerdotais e religiosas para nossa Diocese. Necessitamos de sacerdotes que nos dêem o pão da Eucaristia e o Pão da Palavra e assim possamos viver a vossa vida. Virgem Santíssima, Mãe dos sacerdotes, intercedei junto a vossa Divino Filho pela perseverança e santidade de nossos sacerdotes e seminaristas. Amém. Nossa Senhora das Vocações, rogai por nós!

Quem somos

Minha foto
Guarulhos, São Paulo, Brazil
Somos irmãos no Discernimento Vocacional da Diocese de Guarulhos ( Marcelo, Nilton, Ricardo, Robson, Ítalo e o Bruno ) que, movidos pelo Espírito Santo tivemos a idéia de montar esse blog inspirado nos emails que trocamos. Com um único objetivo: transmitir mensagens de fortalecimento da fé, partilhar de nossa caminhada. Publicar tudo o que é suscitado em nossos corações. As tribulações, as vitórias e as alegrias que alcançamos dia-a-dia com Jesus e Maria. Seguindo a ordem nos dada pelo mestre dos mestres: " Ide pelo mundo e pregai o evangelho a toda criatura" Venha fazer parte conosco dessa missão confiada à todos nós!

Fale Conosco

Seguidores

A Samaritana
( Evangelho segundo São João 4, 1-42 )

Os fariseus ficaram sabendo que Jesus atraía discípulos e batizava mais do que João. ( Na verdade não era Jesus que batizava, mas os seus discípulos). Ao saber disso, Jesus deixou a Judéia e foi de novo para a Galiléia. Jesus tinha que atravessar a Samaria. Chegou, então, a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto do campo que Jacó tinha dado ao seu filho José. Aí ficava a fonte de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto à fonte. Era quase meio-dia.

Então chegou uma mulher da Samaria para tirar água. Jesus lhe pediu: "Dê-me de beber." ( os discípulos tinha ido à cidade para comprar mantimentos). A samaritana perguntou: " Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou samaritana?" (de fato os judeus não se dão bem com os samaritanos). Jesus respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus, e quem lhe está pedindo de beber, você é que lhe pediria. E ele daria a você água viva."

A mulher disse a Jesus: "Senhor, não tens um balde, e o poço é fundo. De onde vais tirar a água viva? Certamente não pretendes ser maior do que nosso pai Jacó, que nos deu este poço, e do ual ele bebeu junto com seus filhos e animais!" Jesus respondeu: "Quem bebe desta água vai ter sede de novo. Mas aquele que beber a água que eu vou dar, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe darei, vai se tornar dentro dele uma fonte de água que jorra para a vida eterna." A mulher disse a Jesus: "Senhor, dá-me dessa água, paa que eu não tenha mais sede, nem precise vir aqui para tirar."

Jesus disse à samaritana: "Vá chamar o seu marido e volte aqui." A mulher respondeu: "Eu não tenho marido." Jesus disse: "Você tem razão ao dizer que não tem marido. De fato, você teve cinco maridos. E o homem que você tem agora não é seu marido. Nisso você falou a verdade." A mulher então disse a Jesus: "Senhor, vejo que és um profeta! Os nossos pais adoraram a Deus nesta montanha. E vocês judeus dizem que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar."

Jesus disse: "Mulher, acredite em mim. Está chegando a hora, em que não adorarão o Pai, nem sobre esta montanha nem em Jerusalém. Vocês adoram o que não conhecem, nós adoramo o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e verdade. Porque são estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e aquele que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade." A mulher disse a Jesus: "Eu sei que vai chegar um Messias (aquele que se chama Cristo); e quando chegar, ele nos vai mostrar todas as coisas." Jesus disse. "Esse Messias sou eu, que estou falando com você."

Nesse momento, os discípulos de Jesus chegaram. E ficaram admirados de ver Jesus falando com uma mulher, mas ninguém perguntou o que ele queria, ou por que ele estava conversando com a mulher. Então a mulher deixou o balde, foi para a cidade e disse para as pessoas: "Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Será que ele não é o Messias?" O pessoal saiu da cidade e foi ao encontro de Jesus.

Enquanto isso, os discípulos insistiam com Jesus, dizendo: "Mestre, come alguma coisa". Jesus disse: "Eu tenho um alimento para comer, que vocês não conhecem." Os discípulos comentavam: "Será que alguém trouxe alguma coisa para ele comer?" Jesus disse: "O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Vocês não dizem que faltam quatro meses para a colheita? Pois eu digo a vocês: ergam os olhos e olhem os campos: já estão dourados para a colheita. Aquele que colhe, recebe desde já o salário, e recolhe fruto para a vida eterna. desse modo, aquele que semeia se alegra junto com aquele que colhe. Na verdade é como diz os provérbio: "Um semeia e outro colhe". Eu enviei vocês para colher aquilo que vocês não trabalharam. Outros trabalharam, e vocês entraram no trabalho deles." Muitos samaritanos dessa cidade acreditram em Jesus, por causa do testemunho que a mulher tinha dado. "Ele me disse tudo o que eu fiz." Os samaritanos então foram ao encontro de Jesus e lhe pediram que ficasse com eles. E Jesus ficou aí dois dias.

Palavra do Senhor!

Reflexão

A mulher samaritana encontra-se com Jesus cansado, suado e desejoso de uma sombra. Em horário impróprio, Jesus se aproxima de um poço. Jesus parte para o diálogo: leva aquela mulher a experimentar a salvação, a perceber que o Reino estava próximo. Os obstáculos foram superados. Jesus, pela acolhida, fez o momento e a oportunidade.

A atitude de Jesus lhe faz entender o significado da vida e a transforma em evangelizadora.

Quem foi evangelizado, por sua vez evangeliza.

Para nós hoje: Nenhuma ação evangelizador é eficaz se não houver um acolhimento adequado. O epidódio de Jesus com a samaritana mostra que chegou o fim do culto que discrimina e marginaliza pessoas e grupos. A samaritana não tem nome, representa os samaritanos, tidos pelos judeus como pessoas impuras e idólatras. tudo se passa ao redor de um poço, ( de Jacó,na região de Sicar - figuras da Lei e das tradições, para os samaritanos luga da vida).

A mulher vai ao meio-dia buscar água, quando o costume era pela manhã. Sinal de muita sede. Jesus lhe pede de beber: dar água a quem tem sede significa acolher a pessoa.

Jesus começa a quebrar os preconceitos e as discriminações de raça e de sexo. A mulher por sua vez, tem consciência disso (v9).

Quebrada a discriminação, Jesus provoca a "sede" da mulher. (10). A água que Jesus começa a falar não é mais a que sacia a sede física, mas a água que renova a vida e dá um sentidomais profundo na existência.

Só Jesus tem o "balde" capaz de tirar a "agua" deste poço: a sua mensagem de salvação.

Balde: podemos compreender como como o coração da pessoa humana ou a pessoa humana diante da maravilhosa ação de Deus.

Poço fundo é o grandiosos mistério de Deus. (12)

A palavra água aparece 7 vezes no diálogo de Jesus com a samaritana. ( número da perfeição ).

Jesus não usa a expressão poço, mas sim FONTE. A fonte da graça de Deus que recebemos no batismo é o próprio Deus. Esta água que Jesus oferece se tornará dentro da pessoa humana uma fonte de água que jorra para a vida eterna.

Comunidade Cristã: Sacia a sede e assume seu compromisso com fidelidade.

" Esse Messias sou eu, que estou faland com você" (26) - A água do poço de Jacó satisfaz apenas a necessidade física e é água parada; Jesus é a água da vida, e água corrente que pode chegar a todos sem distinção.

Os 5 maridos = antigos deuses que eles adoravam + o atual marido. Jesus é o sétimo ( o perfeito ) aquele que deve ser adorado em espírito e verdade. A revelação do Pai.

A samaritana depois de ser acolhida, passa a ser anunciadora e estimula a sede do povo.

Os discípulos se preocupam com Jesus...mas o alimento de Jesus é realizar o projeto de liberdade e vida que o Pai lhe confiou.

A mulher não precisa mais do balde. Anuncia que "encontrou o homem" e não 'um judeu".

A acolhida como graça não espeera nada em troca, simplesmente porque ama e quer que todos estejam unidos.

Muitas outras pessoas acreditaram em Jesus (v42). "Nós mesmos ouvimos e sabemos que este é o Salvador do Mundo" mas, será que acreditamos?

Conclusão

A boa acolhida provocou na mulher uma mudança radical.

Ao acolher bem estamos dizendo aquela pessoa: você é muito importante em nosso meio.; sua presença vem enriquecer nosso grupo.

A acolhida feita por Jesus é um gesto de amor e só quem ama acolhe aqueles que são vítimas do desamor.

A acolhida antes de ser um trabalho, uma tarefa ou uma pastoral, é uma atitude evangélica que brota de um coração convertido pelo amor misericordioso do Pai; é uma ação concreta que ajuda as pessoas a se sentirem mais importantes, a se verem como filhos de Deus, que são amados e queridos por outros irmão.

"Firmemo-nos cada vez mais, a consciência missionária de que é preciso ir a todas as pessoas. Quantos não precisam deste gesto amoroso para voltar à comunidade? Quantos portadores de deficiência existem com muitas energias para o Reino? Eles esperam uma chance para participar com alegria, como agentes ativos na comunidade e na sociedade, mas em alguns lugares são impedidos em nome de tantos preconceitos.

O primeiro passo de nossas comunidades é o de aproximar-se, escutar os clamores, entender suas esperanças e encantar-se com a Missão.

Depende de nós......

Matéria tirada da apostila da formação Diocesana sobre A ACOLHIDA.

Nilton de Carvalho

Vocacionado - Diocese de Guarulhos



Vocacional Masculino e Feminino

"Vem, segue-me..."

"Vem, segue-me..."
Clique aqui e saiba mais

Pastoral Vocacional

Pastoral Vocacional
Quer saber mais sobre a caminhada vocacional? Escreva para: vocacionalguarulhos@hotmail.com

Visitantes on-line

Ocorreu um erro neste gadget

Bispo Diocesano

Bispo Diocesano
Dom Joaquim Justino Carrera - "PAX VOBIS" (Jo 20,21s)

Arquivo

Contato

Contato
Ocorreu um erro neste gadget